quinta-feira, maio 25, 2006

quest it!

Donde se sai o que se diz? Donde se esdtabeleçe o primeiro pensamento? Falar e escrever são diferentes, então significa que são duas consciências diferentes, que te guiam? Não, falar é imediato, escrever é cauteloso. Psicólogos riem ou olham com soberba minhas perguntas, mas o q desejo procurar não é a raíz do cabelo, mas o cocuruto.

E este é o problema de falarem essas respostas. Elas nunca respondem. Não como deveriam. E se respondessem, não daria pra entender.

Eu desejo um olho
Em que entrasse no corpo
Encontrasse o ponto
O lugar onde se existem as microinstruções
Onde separa o físico do lógico
(Para os que não são de computação: do lógico para o ilógico)
Não porque quero achar o defeito
Não por autoconhecimento
Mais por...

... por mais.
Preocupações.
Sabedoria.
^_^

music of the day: Louis Armstrong - Hello Dolly

Desconheço

3 Comments:

Anonymous ana said...

que liiindo!
^^

8:56 AM  
Anonymous Ana Eloá said...

Seu texto me fez lembrar Adélia Prado:
"Não quero faca nem queijo, quero é fome".

E ainda:
"O transe poético é o experimento de uma realidade anterior a você. Ela te observa e te ama. Isto é sagrado. É de Deus. É seu próprio olhar pondo nas coisas uma claridade inefável. Tentar dizê-la é o labor do poeta."
Beijo

12:13 AM  
Anonymous ianniu said...

mas vc eh um curioso disfarçado!!
aff!
¬¬

2:55 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home