terça-feira, janeiro 17, 2006

make it blue, for now!

Para deixar que meu espírito deixe de estar assim vidrado, eu te deixo, tristeza, entrar no coração. É vital para mim que eu reencontre a tranquilidade e a medida das coisas.

O amor é hostil e faz reféns, e no momento, deixar-me com a cabeça levantada está me fazendo dar tiros sem querer, e grande parte sai pela culatra. Eu invejo a gente que não precisa dessas coisas para sobreviver, e eu imagino que este seja o preço que eu devo pagar para minhas metas para 2006.

Desprender-se do mundo, não se importar mais consigo, atirar minhas gotas d'água ao oceano...

Neste navio petroleiro, eu acho que só quem embarcou fui eu.

Deixo em minha estante, na cabine do capitão, meus livros orientais, meus discos monumentais, e nada mais. Só me dói mesmo é jogar o que deixei no sótão ao mar. Dói, tristeza, e é por isso que preciso de vc para amenizar tudo.


music of the day: Qualquer uma melancólica e bonita.

"Na poça da rua
O Vira-lata
Lambe a Lua"
Millôr Fernandes - Hai-Kais

3 Comments:

Anonymous ianniu said...

mas os discos tem um lado A e um B

12:28 AM  
Anonymous Chá said...

Fica triste não... O desapego pode ser ruim no começo, mas trás bons frutos depois que a gente aprende a lidar com ele :)
E continue em frente com suas metas pra esse ano... vou tentar seguir com as minhas.
Beijos,
Chá

5:41 PM  
Anonymous Ana Luiza said...

Hai-Kai bacana...


=(

1:49 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home