quarta-feira, março 02, 2005

Damn it!

O Malandro
Kurt Weill - Bertolt Brecht -
versão livre de Chico Buarque/1977-1978
Para a peça Ópera do malandro, de Chico Buarque


O malandro/Na dureza
Senta à mesa/Do café
Bebe um gole/De cachaça
Acha graça/E dá no pé

O garçom/No prejuízo
Sem sorriso/Sem freguês
De passagem/Pela caixa
Dá uma baixa/No português

O galego/Acha estranho
Que o seu ganho/Tá um horror
Pega o lápis/Soma os canos
Passa os danos/Pro distribuidor

Mas o frete/Vê que ao todo
Há engodo/Nos papéis
E pra cima/Do alambique
Dá um trambique/De cem mil réis

O usineiro/Nessa luta
Grita (ponte que partiu)
Não é idiota/Trunca a nota
Lesa o Banco/Do Brasil

Nosso banco/Tá cotado
No mercado/Exterior
Então taxa/A cachaça
A um preço/Assustador

Mas os ianques/Com seus tanques
Têm bem mais o/Que fazer
E proíbem/Os soldados
Aliados/De beber

A cachaça/Tá parada
Rejeitada/No barril
O alambique/Tem chilique
Contra o Banco/Do Brasil

O usineiro/Faz barulho
Com orgulho/De produtor
Mas a sua/Raiva cega
Descarrega/No carregador

Este chega/Pro galego
Nega arreglo/Cobra mais
A cachaça/Tá de graça
Mas o frete/Como é que faz?

O galego/Tá apertado
Pro seu lado/Não tá bom
Então deixa/Congelada
A mesada/Do garçon

O garçon vê/Um malandro
Sai gritando/Pega ladrão
E o malandro/Autuado
É julgado e condenado culpado
Pela situação.

...

music of the day: Essa daí, cantada pelo mpb-4, provavelmente. E "Deus Lhe Pague" do Chico... por ele mesmo ou pelo Oswaldo Montenegro... E um bom texto de Machado de Assis...

"O Cadáver / Do Indigente
É evidente / Que morreu.
E no entanto/ Ele se move
Como prova / O Galileu"

O malandro n. 2, da mesma Ópera.

1 Comments:

Blogger elisa said...

ave chico!\o/ \O/ _o/
e mudando de assunto:eu tb tenho um caderno só pra escrever por escrevr. e tb escrevo todo dia antes de dormir. mto bom.

10:35 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home